quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

ANO NOVO


"No dia 1 de Janeiro de 2000, os pássaros acordarão nas árvores à mesma hora em que acordaram a 31 de Dezembro de 1999, cantarão do mesmo modo e, mal acabem de cantar, como no dia anterior, irão à procura de comida. Para os homens, porém, tudo será diferente. Talvez - se o castigo previsto não surgir - se dediquem de boa vontade à construção de um mundo melhor. Será assim? Talvez sim, ou talvez não. Os sinais que até hoje pude ver são diversos e contrastantes. Um dia, parece-me que o Homem não passa de um macaco dominado pelos seus instintos e, infelizmente, capaz de manobrar máquinas sofisticadas e muito perigosas: no dia seguinte, porém, tenho a impressão de que o espírito já começa a emergir. Qual das duas hipóteses se irá concretizar? Sabe-se lá, talvez nenhuma das duas, talvez de facto, na primeira noite do ano 2000, o céu, para castigar o Homem pela sua estupidez, pelo modo pouco avisado como desperdiçou aas suas potencialidades, faça caír sobre a terra uma terrível chuva de fogo e lapili.".

Do Livro: "Vai aonde te leva o coração" de Susanna Tamaro

Pag.113-114

domingo, 20 de dezembro de 2009

**************

Tão bom morrer de amor e continuar vivendo.

domingo, 6 de dezembro de 2009

SLIDE





sexta-feira, 6 de novembro de 2009

ESPERE UM POUCO!!!




Pelo sim, pelo não, e porque mais vale prevenir do que remediar, reserve um pouco da sua atenção a este texto que recebi via mail, e depois faça como eu, verifique na Net:


ATENÇÃO IMPORTANTE E
URGENTE
O Produto desinfectante de nome STERILUIM GEL utilizado para desinfectar as mãos devido á gripe A não tem a sua composição escrita como a lei obriga. Tive conhecimento directo de tal situação quando uma senhora que, após ter limpo o rabinho do neto com toalhetes, foi desinfectar as mãos com o tal produto.
Passado umas horas as mãos da senhora abriram feridas e bolhas negras que denotam uma reacção química irreversível. O Médico do Hospital CUF Descobertas de imediato constatou com o Laboratório que 45 minutos depois estava no Hospital mas, sem a composição....... o que até agora não deu.

Isto impossibilita um mais eficaz tratamento. Já se sabe no entanto que os danos são de tal forma graves que são incuráveis.
A senhora ficou com as mãos completamente deformadas e em chaga. Por favor não usem este produto e se quiserem confirmem na net que também não consta lá a composição.





quinta-feira, 29 de outubro de 2009

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

ºººººººººº

"Era preciso agradecer às flores
Terem guardado em si,
Límpida e pura,
Aquela promessa antiga
Duma manhã futura.".

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

SABIA QUE...



Os utentes dos transportes públicos lisboetas vão passar a poder usar o telemóvel para pagar bilhetes de metro e autocarros. a OTLIS – Operadores de Transportes da Área Metropolitana de Lisboa está a testar uma solução em conjunto com a Optimus, TMN, Vodafone e a Oberthur Technologies, empresa fornecedora dos cartões Lisboa Viva.
Os telemóveis passam assim a ser um meio de carregamento automático dos títulos de transporte, revolucionando o modelo tradicional de venda de títulos de transporte na Área Metopolitana de Lisboa.
Depois da fase de teste, os clientes das operadoras móveis vão, portanto, poder comprar e carregar o seu título de transporte no próprio telemóvel, num qualquer posto de venda do Operador de Transportes. O acesso ao transporte público será feito encostando o telemóvel (em substituição dos cartões Lisboa Viva e VivaViagem) ao validador ou porta de acesso do cais de embarque. A utilização do telemóvel para aceder ao transporte público será possível mesmo que o telemóvel tenha a bateria descarregada.


Inf.net

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

domingo, 18 de outubro de 2009

WE ARE THE WOLD em Português




Nós somos o mundo e ele será o que nós fizermos dele!Parece ser isso o que todos gritamos bem alto, empolgados pelo ritmo da canção! No entanto, olhando em volta, o que vemos? O que se faz para evitar a guerra e, consequentemente, a fome, a miséria, as pestes, a destruição?! A solidariedade só se manifesta depois do mal feito? É essa a melhor forma de colher os louros e as menções honrosas? Claro,e o donativo associado ao nome de quem o deu tem outro impacto! Meu Deus, há tanta gente boa e eu não sabia!!! Não brinquem à caridadezinha!!!

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

CAPELA DE NOSSA SENHORA DO MONTE


A Capela de Nossa Senhora do Monte ou Ermida da Senhora do Monte, situa-se na freguesia da Graça, em Lisboa.
A primeira ermida que existiu, perto deste local, foi construída em 1147 após a reconquista de Lisboa. Foi dedicada a São Gens de Lisboa que tinha sido bispo da cidade muito antes da reconquista e que teria sido martirizado neste local. Os frades Agostinhos, que tomaram conta da ermida, colocaram no seu interior, a cadeira de pedra que pertencera ao santo. À volta desta cadeira surgiu uma lenda segundo a qual, as mulheres grávidas que lá se sentassem, tinham partos naturais e sem complicações. D.Maria Ana de Áustria, mulher de D. João V, foi lá sentar-se quando estava grávida do herdeiro do trono.
Após o terramoto de 1755, que foi devastador em toda a zona circundante, a ermida ficou praticamente destruída. A actual ermida foi construída em 1796, num local um pouco mais acima do original e é obra do arquitecto Honorato Jose Teixeira. No seu interir foi de novo colocada a cadeira de São Gens.
Em 1921, os frades Agostinhos da Graça foram transferidos desta ermida para o Convento de Nossa Senhora da Graça.
Junto a esta capela existe o Miradouro da Senhora do Monte, com uma bela vistasobre o Castelo de São Jorge e a Baixa de Lisboa.
-Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.-

terça-feira, 13 de outubro de 2009

RECEBI E ENVIO...

Legenda: Encontrem uma cura para o cancro, antes que me cresçam as maminhas.

O email mais fofo sobre cancro da mama que já recebi

sábado, 10 de outubro de 2009

HÁ SEMPRE ALGUÉM




O mundo inteiro está cheio de pessoas.

Há pessoas caladas que precisam de alguém para conversar.
Há pessoas tristes que precisam de alguém que as conforte.

Há pessoas tímidas que precisam de alguém que as ajude vencer a timidez.
Há pessoas sozinhas que precisam de alguém para brincar.

Há pessoas com medo que precisam de alguém para lhes dar a mão.

Há pessoas fortes que precisam de alguém que as faça pensar na melhor maneira de usarem a sua força.
Há pessoas habilidosas que precisam de alguém para ajudar a descobrir a melhor maneira de usarem a sua habilidade.

Há pessoas que julgam que não sabem fazer nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir o quanto sabem fazer.

Há pessoas apressadas que precisam de alguém para lhes mostrar tudo o que não tem tempo para ver.
Há pessoas impulsivas que precisam de alguém que as ajude a não magoar os outros.
Há pessoas que se sentem de fora e precisam de alguém que lhes mostre o caminho de entrada.

Há pessoas que dizem que não servem para nada e precisam de alguém que as ajude a descobrir como são importantes. Precisam de alguém...
Talvez de ti ...







***Autor desconhecido***

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

YOU NEDEED ME




(desligue a música do blog. pf.)

domingo, 4 de outubro de 2009

AMÁLIA RODRIGUES



Esta é a minha singela homenagem à inesquecível e incomparável Amália Rodrigues.
(desligue a música do blog. pf.)

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

TERRAS DA NOSSA TERRA - II






Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rio de Onor
Concelho
Bragança
Área
45,37km².
População
126 (hab.
2001)Densidade
2,8 hab./km²
Freguesias de Portugal

Rio de Onor
Casas tradicionais em Rio de Onor

Rio de Onor é uma
freguesia portuguesa do concelho de Bragança, com 45,37 km² de área e 126 habitantes (2001). Densidade: 2,8 hab/km².
Rio de Onor subsiste ainda como aldeia comunitária. Este regime pressupõe uma partilha e entreajuda de todos os habitantes, nomeadamente nas seguintes formas:
Partilha dos
fornos comunitários;
Partilha de terrenos
agrícolas comunitários, onde todos devem trabalhar;
Partilha de um
rebanho, pastoreado nos terrenos comunitários.
Rio de Onor distingue-se, ainda, por outra característica única: a aldeia é atravessada a meio pela fronteira internacional entre Portugal e Espanha, sendo para efeitos oficiais a parte espanhola distinguida como
Rihonor de Castilla, e sendo ambas as partes conhecidas pelos seus habitantes como "povo de acima" e "povo de abaixo", não se distinguindo assim de facto como dois povoados diferentes, como erradamente se assume em diversas literaturas.
Na verdade, este povoado singular assume, para além de um regime de governo próprio, um dialecto próprio e quase extinto, derivado do Asturo-Leonês, à semelhança da Língua Mirandesa.

Gado atravessando a povoação
Tipicamente trasmontana, a aldeia apresenta casas tradicionais compostas por dois andares: no andar de cima moram as famílias, no andar de baixo ficam o gado, os cereais e outros produtos da terra.


terça-feira, 29 de setembro de 2009

ABENÇOADO VÍRUS...

... que vem ensinar às pessoas a importância de lavar as mãos com frequência - assim não vão comer com elas sujas e, inclusivamente, pegar nos alimentos sem talher ou outra qualquer protecção.


... que vem ensinar às pessoas a colocar um lenço na boca quando espirram ou tossem - assim não o fazem para a cara ou cabeça do próximo, quando viajam nos transportes.


... que vem ensinar às pessoas a não beijar as mãos ou a boca das criancinhas -as mãozinhas metem eles de seguida na boca... Um beijo na boca duma criança é inqualificável (...quanto a mim...)

... e abençoado vírus se ensinar aos médicos e pessoal hospitalar a não continuarem a entrar nos restaurantes ou cafés, (ou seja lá onde fôr)... , com a bata que usam em serviço. Isto também vi eu!



...Senhores doutores ... é imperdoável!!!...

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

CONFÚCIO



Confúcio

Confúcio ensinando, retratado por Wu Daozi, Dinastia Tang
Nascimento
28 de Setembro, 551 a.C.
Morte
479 a.C.
Escola/tradição
Fundador do Confucionismo

Principais interesses

Ética, Filosofia Social
Idéias notáveis
Confucionismo
Influências
Dinastia Zhou

Conhece-se muito pouco da sua vida. Parece que os seus antepassados foram de linhagem nobre, mas o filósofo e moralista viveu pobre, e desde a infância teve de ser mestre de si mesmo. Na sua época, a China estava praticamente dividida em reinos feudais cujos senhores dependiam muito pouco do rei.

Nascimento e juventude

Confúcio, também conhecido como , K'ung Ch'iu, K'ung Chung-ni ou Confucius, nasceu em meados do século VI (551 a.c.), em Tsou, uma pequena cidade no estado de Lu, hoje Shantung. Segundo algumas fontes antigas, teria nascido em 552 a. C. (ou seja, no vigésimo primeiro ano do duque Hsiang). Esse estado é denominado de "terra santa" pelos chineses. Confúcio estava longe de se originar de uma família abastada, embora seja dito que ele tinha ascendência aristocrática. Seu pai, Shu-Liang He, antes magistrado e guerreiro de certa fama, tinha setenta anos quando se casou com a mãe de Confúcio, uma jovem de quinze anos chamada Yen Cheng Tsai, que diziam ser descendente de Po Chi'in, o filho mais velho do Duque de Chou, cujo sobrenome era Chi.
Dos onze filhos, Confúcio era o mais novo. Seu pai morreu quando ele tinha três anos de idade, o que o obrigou a trabalhar desde muito jovem para ajudar no sustento da família. Aos quinze anos, resolveu dedicar suas energias em busca do aprendizado. Em vários estágios de sua vida empregou suas habilidades como pastor, vaqueiro, funcionário e guarda-livros. Aos dezenove anos se casou com uma jovem chamada Chi-Kuan. Apesar de se divorciar alguns anos depois, Confúcio teve um filho, K'ung Li.

Viagens

Confúcio viajou por diversos destes reinos, esteve em íntimo contato com o povo e pregou a necessidade de uma mudança total do sistema de governo por outro que se destinasse a assegurar o bem-estar dos súditos, pondo em prática processos tão simples como a diminuição de contribuições e o abrandamento das penalidades. Embora tentasse ocupar um alto cargo administrativo que lhe permitisse desenvolver as suas ideias na prática, nunca o conseguiu, pois tais ideias eram consideradas muito perigosas pelos governantes. Aquilo que ele não pôde fazer pessoalmente acabaram fazendo-o alguns dos seus discípulos, que, graças à boa preparação por ele ministrada, se guindaram, dia após dia, aos cargos mais elevados. Já idoso, retirou-se para a sua terra natal, onde morreu com 72 anos.

Confúcio é biograficamente, segundo o historiador chinês Sima Qian (século II a.C.), uma representação típica do herói chinês. Ele era alto, forte, enxergava longe, tinha uma barriga cheia de Chi, usava longa barba, símbolo de sabedoria, mas se vestia bem e era simples. Era também de um comportamento exemplar, demonstrando sua doutrina nos seus atos. Pescava com anzol, dando opção aos peixes, e caçava com um arco pequeno, para que os animais pudessem fugir. Comia sem falar, era direto, franco, acreditava ser um representante do céu.

Ideias

Sua ideia de organização da sociedade buscava também recuperar os valores antigos, perdidos pelos homens de sua época. No entanto, em sua busca pelo Tao, ele usava de uma abordagem diferente da noção de desprendimento proposta pelos taoístas. Sua ideia estava embasada num critério mais realístico, onde a prática do comportamento ritual daria uma possibilidade real aos praticantes de sua doutrina de viverem em harmonia.

Apesar das ideias de conformismo que possam ser atribuídas a esse pensamento, elas são errôneas. Confúcio não pregava a aceitação plena de um papel definido para os elementos da sociedade, mas sim que cada um cumprisse com seu dever de forma correta. Já o condicionamento dos hábitos serviria para temperar os espíritos e evitar os excessos. Logo, sua doutrina pregava a criação de uma sociedade capaz, culturalmente instruída e disposta ao bem estar comum. Sua escola foi sistematizada nos seguintes princípios:

Ren, humanidade ( altruísmo);
Li, ou cortesia ritual;
Zhi, conhecimento ou sabedoria moral;
Xin, integridade;
Zhing, fidelidade;
Yi, justiça, retidão, honradez.

Confúcio não procurou uma distinção aprofundada sobre a natureza humana, mas parece ter acreditado sempre no valor da educação para condicioná-la. Sua bibliografia consta de três livros básicos, sendo que os dois últimos são atribuídos aos seus discípulos:
Lun yu (Diálogos, Analectos), no qual se encontra a síntese de sua doutrina.
Dà Xué (大学) (Grande Ensinamento) e
Zhong Yong (Jung Yung), ou a “Doutrina do Meio”.
Após sua morte, Confúcio recebeu o título de "Lorde Propagador da Cultura Sábio Supremo e Grande Realizador" (大成至聖文宣王), nome que se encontra registrado em seu túmulo.

Ver também
Confucionismo


Wikipédia, a enciclopédia livre

terça-feira, 22 de setembro de 2009

CANÇÃO DE OUTONO

Toda a melancolia do Outono
Que ao longe se pressente,
Está nestas folhas ao abandono
E neste amor sempre ausente.

A água cantante das fontes
Entoa um hino de amor,
Há poesia pelos montes,
Há mensagens em cada flor.

Na pálida luz da madrugada
A lua vai de novo adormecer.
Surge o clamor duma alvorada,
E começa um novo dia a nascer.
Outono, tu tens tal magia,
Algo de misterioso e vago
E o passar de cada dia
Tem a quietude de um lago...
LC
Hoje começa o Outono. Apesar de lhe encontrar toda esta beleza, para mim é uma estação triste, assim como o Inverno. Outono é transformação: folhas caídas das árvores que se despem das suas vestes, dias mais calmos, mais amenos, mas também mais pequenos. Prefiro a Primavera, onde tudo ressurge, ressuscita e entoa um hino de alegria! Mas tudo na vida tem o seu tempo... Vamos saborear pois mais um Outono nas nossas vidas!

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

ANJOS DE QUATRO PATAS



Na verdade, os animais são algo de bom na vida. Dão-nos tudo sem nada pedir em troca, assim como grandes exemplos a seguir.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

sábado, 29 de agosto de 2009

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

FRASE


domingo, 23 de agosto de 2009

MOSTEIRO DE FRÁGUAS





Resumo histórico de Mosteiro de Fráguas


Mosteiro de Fráguas dista 8 km de Tondela, sede de concelho. Esta freguesia engloba os lugares de Mosteiro, Fráguas e Ribeiro. Os seus habitantes encontram na agricultura a base da sua economia, produzindo milho, batata, vinho e frutas, nestas terras banhadas pelo rio Dinha, afluente do Dão, a construção civil e o comércio suportam a economia a par com a agricultura. O padroeiro da freguesia é O Divino Salvador, celebrado anualmente nos inícios de Agosto.

Do passado da freguesia pouco se conhece mas, durante a remodelação da igreja de S. Salvador, foi descoberta uma árula que conserva ainda hoje, duas linhas de inscrição primitiva, que deve datar dos finais do Sec. I ou inícios do II, remontando a origem desta povoação pelo menos até à ocupação romana. A mais antiga documentação escrita relativa a Mosteiro de Fráguas data de 1111 e é uma carta ou escritura de venda, na qual D. Goda Eitaz vende ao Bispo de Coimbra, D. Gonçalo, a sua parte na “villa” de Fráguas com a de seu irmão Eita; de 1129 existe uma outra carta de venda de uma herdade em “Fravegas”, feita por Pedro Leovigildo e demais familiares a D. Bernardo, Bispo de Coimbra, junto ao Mosteiro de S. Salvador, “abaixo do Monte Alcoba, território de Coimbra”. Nas inquirições de 1258 aparecem várias referências ao “monasterio quod vocur de Fravegas” e, nas de 1288 aparece também a “parochia Sancti Salvatoris de Fravegas”. Da análise das inquirições de 1258 deduz-se que a terra não era privilegiada e imune, apesar da existência do “mosteiro”; os homens do mosteiro pagavam voz e coima e quando convocados, deviam deslocar-se ao “concilium” a Molelos, sob pena de poderem comparecer a juízo. Mosteiro de Fráguas foi da apresentação do bispo, no antigo concelho de Besteiros. Nas Inquirições de D. Afonso III é referido que o padroado da Igreja de Fráguas era da representação dos paroquianos, mas que D. Pedro, Bispo de Viseu, se apoderara da Igreja pela força.

No Sec. XIV, à semelhança do que aconteceu noutras freguesias da região, começam a surgir os grandes donatários: D. Henrique Manuel de Vilhena, conde de Seia, Martin Vasques da Cunha, o Infante D. Henrique e D. Manuel, Duque de Bejae futuro d. Manuel I que, por sua vez doou a D. Diogo Pereira, segundo Conde da Feira.

O lugar de Ribeiro tira a sua designação do rio Dinha, que a estrada transpõe sobre uma ponte de forte pedraria, com dois grandes arcos e pilar talhamar.

A Igreja de Mosteiro de Fráguas é formada de uma só nave e possui um campanário, de feição arcaica, com recorte quadrangular onde se abrem duas sineiras debroadas a meia altura por cornija em volta; no seu interior existe um vasto conjunto de quadros, alguns do Sec. XVII e XVIII, como é o caso do “S. Pedro” e do “S. João Baptista”. Em Fráguas existe o solar dos Calheiros Bandeira, com fachadas de estilo rústico antigo; no seu terreiro, ergue-se o padrão senhorial, símbolo dos antigos privilégios.

Cópia do texto “Nota descritiva”do Processo de Ordenação Heráldica elaborado pela Junta de Freguesia à data de 02/02/2001.

****************************

Tomei a liberdade de copiar fotos e mais informação do blogue :http://sol.sapo.pt/blogs/mosteirofraguas/default.aspx para fazer este slide.

Não conheço Mosteiro de Fráguas, mas gostaria de lá ir, pois a nossa terra está cheia de belos cantinhos para ver.

sábado, 22 de agosto de 2009

DIA DE ANOS


Rosas para mim! Aos amigos que já me contactaram, o meu obrigada!
Quando eu nasci,
Ficou tudo como estava.
Nem homens cortaram veias,
Nem o Sol escureceu,
Nem houveEstrelas a mais...
Somente,
Esquecida das dores,
A minha Mãe sorriu e agradeceu.
Quando eu nasci,
Não houve nada de novo
Senão eu.
As núvens não se espantaram,
Não enlouqueceu ninguém...
P'ra que o dia fosse enorme,
Bastava
Toda a ternura que olhava
Nos olhos de minha Mãe...

- Sebastião da Gama-

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

CHARLES AZNAVOUR E FILHAS







Ouvir Charles Aznavour é um prazer. Ao ouvir este vídeo que me enviaram, chorei... Saudades dos meus vinte anos?... Talvez... Hoje estou muito sensível...

(desligue a música do blog, pf.)

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

RECEITA DE DONA CACILDA




Dona Cacilda é uma senhora de 92 anos, miúda, e tão elegante, que todo dia às 08 da manhã ela já está toda vestida, bem penteada e discretamente maquiada, apesar de sua pouca visão. E hoje ela se mudou para uma casa de repouso: o marido, com quem ela viveu 70 anos, morreu recentemente, e não havia outra solução. Depois de esperar pacientemente por duas horas na sala de visitas, ela ainda deu um lindo sorriso quando a atendente veio dizer que seu quarto estava pronto. Enquanto ela manobrava o andador em direção ao elevador, dei uma descrição do seu minúsculo quartinho, inclusive das cortinas floridas que enfeitavam a janela. Ela me interrompeu com o entusiasmo de uma garotinha que acabou de ganhar um filhote de cachorrinho.


- Ah, eu adoro essas cortinas...


- Dona Cacilda, a senhora ainda nem viu seu quarto... Espera um pouco...


- Isto não tem nada a ver, ela respondeu, felicidade é algo que você decide por princípio. Se eu vou gostar ou não do meu quarto, não depende de como a mobília vai estar arrumada... Vai depender de como eu preparo minha expectativa. E eu já decidi que vou adorar. É uma decisão que tomo todo dia quando acordo. Sabe, eu posso passar o dia inteiro na cama, contando as dificuldades que tenho em certas partes do meu corpo que não funcionam bem... Ou posso levantar da cama agradecendo pelas outras partes que ainda me obedecem .

.- Simples assim?- Nem tanto; isto é para quem tem autocontrole e exigiu de mim um certo 'treino' pelos anos a fora, mas é bom saber que ainda posso dirigir meus pensamentos e escolher, em conseqüência, os sentimentos. Calmamente ela continuou:


- Cada dia é um presente, e enquanto meus olhos se abrirem, vou focalizar o novo dia, mas também as lembranças alegres que eu guardei para esta época da vida. A velhice é como uma conta bancária: você só retira aquilo que guardou. Então, meu conselho para você é depositar um monte de alegrias e felicidades na sua Conta de Lembranças. E, aliás, obrigada por este seu depósito no meu Banco de lembranças. Como você vê, eu ainda continuo depositando e acredito que, por mais complexa que seja a vida, sábio é quem a simplifica. Depois me pediu para anotar:


Como manter-se jovem:

1. Deixe fora os números que não são essenciais. Isto inclui a idade,o peso e a altura. Deixe que os médicos se preocupem com isso.


2. Mantenha só os amigos divertidos. Os depressivos puxam para baixo.(Lembre-se disto se for um desses depressivos!)


3. Aprenda sempre: Aprenda mais sobre computadores, artes, jardinagem, o que quer que seja. Não deixe que o cérebro se torne preguiçoso.'Uma mente preguiçosa é oficina do Alemão.' E o nome do Alemão é Alzheimer!


4. Aprecie mais as pequenas coisas


5. Ria muitas vezes, durante muito tempo e alto. Ria até lhe faltar o ar. E se tiver um amigo que o faça rir, passe muito e muito tempo com ele / ela!


6. Quando as lágrimas aparecerem aguente, sofra e ultrapasse. A única pessoa que fica conosco toda a nossa vida somos nós próprios.VIVA enquanto estiver vivo.


7. Rodeie-se das coisas que ama: Quer seja a família, animais, plantas, hobbies, o que quer que seja. O seu lar é o seu refugio.


8. Tome cuidado com a sua saúde: Se é boa, mantenha-a. Se é instável, melhore-a. Se não consegue melhorá-la , procure ajuda.


9. Não faça viagens de culpa. Faça uma viagem ao centro comercial, até a um país diferente, mas NÃO para onde haja culpa .


10. Diga às pessoas que ama que as ama a cada oportunidade.





Recebi este e-mail e, por achá-lo tão bonito, quis compartilhá-lo convosco.

Aí vai a receita da Dona Cacilda, com votos de UM BOM FIM DE SEMANA!

terça-feira, 11 de agosto de 2009

SABIA QUE...

Imagem Google


Chocolate
Os inventores do
chocolate foram os astecas que conheciam as favas de cacau bem antes da esquadra de Colombo chegar às Américas?

Se não sabia, veja ...

Informação Google


sábado, 25 de julho de 2009

sexta-feira, 24 de julho de 2009

domingo, 12 de julho de 2009

sábado, 4 de julho de 2009

SORRIA...

Um médico estava a fazer a sua caminhada matinal quando viu esta velhinha sentada no degrau da sua varanda fumando um cigarro. Curioso, ele foi até ela e perguntou: "Não pude deixar de notar como a senhora parece feliz! Qual é o seu segredo?" "Eu fumo 20 cigarros por dia" respondeu. "Antes de ir pra cama eu fumo um grande charro, bebo uma garrafa de Jack Daniels por semana e só como porcarias. No fim de semana, tomo pílulas, faço sexo e não faço nenhum exercício fisico" O médico espantando: "Isso é extraordinário! Quantos anos a senhora tem?" "Trinta e quatro" respondeu.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

....



“Eu não sou tão triste assim, é que hoje eu estou cansada”
Clarice Lispector

domingo, 28 de junho de 2009

sexta-feira, 26 de junho de 2009

terça-feira, 23 de junho de 2009

FRASE




Não há nada impossível, porque os sonhos de ontem são as esperanças de hoje e podem converter-se em realidade amanhã.

sexta-feira, 12 de junho de 2009

BOM FIM DE SEMANA

WebRecados.com - Recados Animados para seu Orkut PARA TODOS OS QUE POR AQUI PASSAM




terça-feira, 9 de junho de 2009

quinta-feira, 28 de maio de 2009

ALUNA ROSA




Um exemplo de vida a seguir!

sexta-feira, 22 de maio de 2009

MARY CASSAT





Pintora norte-americana nascida em Pittsburgo, depois radicada em França. Percorreu a Europa e estudou em Espanha, Itália e Holanda. Integrou-se em Paris no grupo de pintores impressionistas. Foi amiga da pintora Berthe Morisot. Ambas da alta burguesia, pouco dadas a convivência de cabarés, imprimiram nas suas telas o lado mais feminino e intimista da vida das suas contemporâneas. Mary Cassat ficou também famosa por ter pintado a primeira mulher condutora de carro de cavalos.

Mary Cassat nasceu em 22 de Maio de 1844, na cidade de Allegheny, Estados Unidos e faleceu em 14 de Junho de 1926 no Château de Beaufresne, perto de Paris, sendo enterrada no jazigo da família, em Le Mesnil-Théribus. É considerada uma grande pintora impressionista.


Biografia
Filha de um homem de negócios influente em Pittsburgh, de descendência francesa, mas tinha uma grande paixão pelos Estados Unidos, estudou arte na Academia de Artes da Pensilvânia na Filadélfia. Participou em várias exibições de quadros impressionistas, nos anos de 1879, 1880, 1881 e 1886. Conheceu pintores como Monet, Morisot, Renoir, Degas e Pissarro, sendo que Degas foi seu marido. Tinha estilo próprio e muito defendida por Degas dos severos críticos da época. Pintou um quadro chamado Senhora no Teatable em 1885 posteriormente adquirido pelo Museu Metropolitano de Nova Iorque. Devido a influência de Degas, seus trabalhos foram marcados com ênfase no estilo suave ou lírico da pintura.
(Inf. Net)

segunda-feira, 18 de maio de 2009

sábado, 2 de maio de 2009

DIA DA MÃE






Aqui deixo uma homenagem a todas as mães do mundo

sexta-feira, 1 de maio de 2009

FRASE

Ainda que os teus passos pareçam inúteis, vai abrindo caminhos, como a água que desce cantando da montanha. Outros te seguirão...
(Saint-Exupéry)

domingo, 26 de abril de 2009

SUSAN BOYLE



Chama-se simplesmente Susan Boyle e é uma mulher simples, sem artifícios, sem o tão chamado "charme" que arrasta multidões. Ao vê-la muitos se riram e mostraram um certo ar de repulsa. Só faltou levantarem-se e saírem mas, já agora, a ilustre assistência ficou para se divertir à custa dessa mulher desprovida de beleza física, que não vestia à moda. Depois de trocadas algumas palavras com os membros do júri que, estavam convencidos de estar a perder o seu precioso tempo, Susan Boyle deu a conhecer uma voz que, logo aos primeiros acordes, derrubou todas aquelas fronteiras de quase hostilidade. Cantou e encantou. Chegou ao fundo dos corações que de antemão já a tinham reprovado, e que agora choravam de emoção! Ou de vergonha e de arrependimento?... Talvez as duas coisas, acrescidas de surpresa.Primeiro Susan não passava duma mulher do povo, sem atractivos, agora virou uma diva! Até já pedem: "Não mudes, Susan! Não mudes!". Eu chamo a isto de hipocrisia... desculpem... Aqui está mais uma prova de como o ser humano é facilmente influenciável.Alguma vez as pessoas aprenderão a apreciar os outros de "dentro para fóra" em vez de "fóra para dentro"? Não sou perfeita, longe de mim, mas isto irrita-me! Vão vendo o vídeo, que já não é novidade, e deliciem-se. Parabéns Susan Boyle!

domingo, 12 de abril de 2009

quinta-feira, 9 de abril de 2009

A TODOS DESEJO...



UMA FELIZ PÁSCOA!

domingo, 5 de abril de 2009

A PÁSCOA MAL EXPLICADA

Por Luís Fernando Veríssimo

- Papai, o que é Páscoa?
- Ora, Páscoa é ...... bem ...... é uma festa religiosa!
- Igual Natal?
- É parecido. Só que no Natal comemora-se o nascimento de Jesus, e na Páscoa, se não me engano, comemora-se a sua ressurreição.
- Ressurreição?
- É, ressurreição. Marta, vem cá!
- Sim ?
- Explica pra esse garoto o que é ressurreição pra eu poder ler o meu jornal.
- Bom, meu filho, ressurreição é tornar a viver após ter morrido. Foi o que aconteceu com Jesus, três dias depois de ter sido crucificado. Ele ressuscitou e subiu aos céus. Entendeu?
- Mais ou menos ....... Mamãe, Jesus era um coelho?
- Que é isso menino? Não me fale uma bobagem dessas! Coelho! Jesus Cristo é o Papai do Céu ! Nem parece que esse menino foi batizado ! Jorge, esse menino não pode crescer desse jeito, sem ir numa missa pelo menos aos domingos. Até parece que não lhe demos uma educação cristã ! Já pensou se ele solta uma besteira dessas na escola? Ave Maria!
- Mamãe, mas o Papai do Céu não é Deus?
- É filho, Jesus e Deus são a mesma coisa. Você vai estudar isso no catecismo. É a Trindade. Deus é Pai, Filho e Espírito Santo.
- O Espírito Santo também é Deus?
- É sim.
- E Minas Gerais?
- Sacrilégio!!!
- É por isso que a Ilha da Trindade fica perto do Espírito Santo?
- Não é o Estado do Espírito Santo que compõe a Trindade, meu filho, é o Espírito Santo de Deus. É um negócio meio complicado, nem a mamãe entende direito. Mas quando você for no catecismo a professora explica tudinho!
- Bom, se Jesus não é um coelho, quem é o coelho da Páscoa ?
- Eu sei lá! É uma tradição. É igual a Papai Noel, só que ao invés de presente ele traz ovinhos.
- Coelho bota ovo?
- Chega ! Deixa eu ir fazer o almoço que eu ganho mais !
- Papai, não era melhor que fosse galinha da Páscoa? Era, era melhor, ou então urubu. Papai,
- Jesus nasceu no dia 25 de dezembro, né? Que dia que ele morreu?
- Isso eu sei: na sexta-feira santa.
- Que dia e que mês?
- ??????? Sabe que eu nunca pensei nisso? Eu só aprendi que ele morreu na sexta-feira santa e ressuscitou três dias depois, no sábado de aleluia.
- Um dia depois
.- Não, três dias.
- Então morreu na quarta-feira.
- Não, morreu na sexta-feira santa ....... ou terá sido na quarta-feira de cinzas? Ah, garoto, vê se não me confunde! Morreu na sexta mesmo e ressuscitou no sábado, três dias depois!
- Como?
- Pergunte à sua professora de catecismo!
- Papai, por que amarraram um monte de bonecos de pano lá na rua?
- É que hoje é sábado de aleluia, e o pessoal vai fazer a malhação do Judas. Judas foi o apóstolo que traiu Jesus.
- O Judas traiu Jesus no sábado?
- Claro que não! Se ele morreu na sexta!!!
- Então por que eles não malham o Judas no dia certo?
- É, boa pergunta. Filho, atende o telefone pro papai. Se for um tal de Rogério diz que eu saí.
- Alô, quem fala?
- Rogério Coelho Pascoal. Seu pai está?
- Não, foi comprar ovo de Páscoa. Ligue mais tarde, tchau. Papai, qual era o sobrenome de Jesus?
- Cristo. Jesus Cristo.
- Só?- Que eu saiba sim, por quê?
- Não sei não, mas tenho um palpite de que o nome dele era Jesus Cristo Coelho. Só assim esse negócio de coelho da Páscoa faz sentido, não acha?
- Coitada!
- Coitada de quem?
- Da sua professora de catecismo!!!

sexta-feira, 3 de abril de 2009

sexta-feira, 20 de março de 2009

PRIMAVERA

FLORES

Era preciso agradecer às flores
Terem guardado em si,
Límpida e pura,
Aquela promessa antiga
Duma manhã futura.


Sophia de Mello Breyner

terça-feira, 17 de março de 2009

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

LEITURAS

"Tive uma infância citadina. Acordava no meio do cimento e ia para a escola, atravesando o cimento. A única natureza que me era dado conhecer eram os buxos poeirentos e malcheirosos de alguns jardinzitos, os pombos que arrulhavam nas varandas, sujando tudo, as formigas que invadiam a cozinha por alguma fenda misteriosa.
A natureza não estava à minha volta, estava dentro de mim. Fazia-me falta. Sentia-me como um animal a quem tivesem arrancado uma pata. Não sabia qual tinha sido, mas era importante. Não servia para comer, dormir, respirar, mas para escolher uma direcção e percorrê-la até ao fim. A sintonia do universo com os humanos era bastante escassa. À minha volta, falava-se uma língua que eu não conseguia entender, mas percebia que as folhas, as pombas e os cães tinham qualquer coisa importante a dizer-me.
A desilusão com os adultos provinha também daí. Se eu perguntava, apontando para um melro "o que é isto?", respondiam-me "é um pássaro". E ouvia a mesma resposta, se apontava para um pardal. As árvores tinham igual sorte. A tília e o carvalho eram apenas troncos com ramagens e os seixos eram apenas seixos. Quando eram maiores, passavam a ser pedras, e era tudo.
Na aula, éramos trinta. Só raparigas, como as árvores são só árvores. Todavia, eu tinha orelhas de abano, era loura e chamava-me Susanna; a minha colega de carteira era morena, de orelhas pequenas e graciosas e chamava-se Fiorella.
Porque seria que as árvores não tinham nomes? Porque é que os pássaros também não tinham? Em suma, o que significava não ter nome?".


Extraído do livro "Cada Palavra é uma Semente" de Susanna Tamaro

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

APRENDI....


Aprendi....que ninguém é perfeito
enquanto não te apaixonas.

Aprendi....que avida é dura
mas eu sou mais que ela!!

Aprendi que...as oportunidades nunca se perdem
aquelas que desperdiças... alguém as aproveita

Aprendi que...quando te importas com rancores e amarguras
a felicidade vai para outra parte.

Aprendi que...devemos sempre dar palavras boas...porque amanhã nunca se sabe as que temos que ouvir.

Aprendi que...um sorriso é uma maneira económica de melhorar o teu aspecto.
Aprendi que... não posso escolhercomo me sinto...
mas posso sempre fazer alguma coisa.

Aprendi que...quando o teu filho recém-nascido
segura o teu dedo na sua mão
têm-te preso para toda a vida

Aprendi que...todos,todos querem viver no cimo da montanha...
mas toda a felicidade está durante a subida.

Aprendi que... temos que gozar da viagem
e não apenas pensar na chegada.

Aprendi que...o melhor é dar conselhos só em duas circunstancias...
quando são pedidos e quando deles depende a vida.

Aprendi que...quanto menos tempo se desperdiça...
mais coisas posso fazer.
(e-mail)

domingo, 8 de fevereiro de 2009

PRECISO...

... preciso novamente dum ombro amigo para encostar a minha cabeça e deixar as lágrimas correrem, sem dizer nada... só encostar a cabeça... Preciso do conforto dum abraço para me ajudar a suportar o peso das minhas mágoas, vendo correr o tempo e vendo-te, minha irmã, afastares-te de mim até que um dia te alheies completamente de tudo e de todos. Até da tua "menina".... O dia chuvoso, cinzento e triste faz com que a minha alma se banhe em pranto, chorando a impotência de fazer o tempo voltar atrás. Ainda sabes quem sou e rejubilas com a minha presença; ainda olhas em meus olhos e, como sempre,adivinhas os meus sentimentos. Não há risos que te enganem! Viste-me nascer! Conheces-me por fóra e por dentro e ainda me seguras nas mãos e transmites-me a força do teu amor. Mas o tempo é impiedoso e a doença não perdoam... Hoje ainda te tenho mas.... até quando?... Fica mais um pouco, minha irmã... Não quero ficar sem ti!

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

NÃO HÁ NADA...

...... como um sorriso para elevar o astral! É verdade, ou não?

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

VAMOS CANTAR AS JANEIRAS!


"As Janeiras ou cantar as Janeiras é uma tradição em Portugal que consiste na reunião de grupos que se passeiam pelas ruas no início do ano, cantando de porta em porta e desejando às pessoas um feliz ano novo.
Ocorrem em Janeiro, o primeiro mês do ano. Este mês era o mês do deus Jano, o deus das portas e da entrada. Era o porteiro dos Céus e por isso muito importante para os romanos que esperavam a sua protecção. Era-lhe pedido que afastasse das casas os espiritos maus, sendo especialmente invocado no mês de Janeiro.Era tradição que os romanos se saudassem em sua honra no começar de um novo ano e dai derivam as Janeiras.
A tradição geral e mais acentuada, é que grupos de amigos ou vizinhos se juntem, com ou sem instrumentos (no caso de os haver sao mais comuns os folclóricos: pandeireta, bombo, flauta, viola, etc.). Depois de o grupo feito, e de destribuidas as letras e os instrumentos, vao cantar de porta em porta pela vizinhança.
Terminada a canção numa casa, espera-se que os donos tragam as janeiras (castanhas, nozes, maçãs, chouriço, morcela, etc. Por comodidade, é hoje costume dar-se chocolates e dinheiro, embora não seja essa a tradição).
No fim da caminhada, o grupo reúne-se e divide o resultado, ou então, comem todos juntos aquilo que receberam.
As músicas utilizadas, são por norma já conhecidas, embora a letra seja diferente em cada terra."

sábado, 3 de janeiro de 2009